Campeonato mundial em São Paulo escolhe o melhor DJ do Brasil

 

O Red Bull Station será o palco do Red Bull 3Style, um dos maiores campeonatos de DJs do mundo, no dia 12 de outubro

Logo 3style.png

A final nacional do campeonato mundial de DJs Red Bull 3Style já tem data e local definidos. O evento ocorre no dia 12 de outubro no Red Bull Station, centro de São Paulo. Durante a festa, seis DJs finalistas vão mostrar o seu talento nas pick-ups em busca de uma vaga na final mundial, que ocorre em Taiwan, no dia 30 de novembro.

O júri é composto por DJs legendários e antigos campeões do Red Bull 3Style, como o italiano Damianito (atual campeão mundial), o chileno BYTE e a brasileira Cinara, que já levantou o troféu nacional duas vezes.

Os três jurados também selecionaram os disc-jóqueis que disputam o título de melhor do país. Na competição, duelam Mayrink, Morenno, Gunnga, Guto Loureiro, Shinpa e Baco (saiba mais sobre cada um deles no final deste release).

Em 2017, quem representou o Brasil na final mundial foi o DJ sul-mato-grossense Marquinhos Espinosa, que incendiou o clube Paradis, em Curitiba, e levou o troféu nacional para casa. Já em 2016, o brasiliense DJ A foi nosso representante na etapa mundial do Red Bull 3Style. O título mundial, no entanto, nunca foi conquistado por brasileiros.

SERVIÇO:

Data e horário: Sexta-feira, 12 de outubro, a partir das 20h

Local: Red Bull Station (Praça da Bandeira, 137, São Paulo-SP)

Classificação: Proibido para menores de 18 anos.

Entrada gratuita.

CONHEÇA OS DJ FINALISTAS

DO RED BULL 3STYLE BRASIL

DJ Baco

Adriano Bacochina começou a se interessar pela discotecagem aos 13 anos, mexendo nos toca-discos dos pais. Nascido em Jundiaí, no interior de São Paulo, tocou em algumas festas no começo da carreira, mas, aos 20, resolveu seguir outros caminhos. Entrou no mercado automobilístico, onde ficou durante quase duas décadas, mas o chamado da música foi mais forte e, há cinco anos, ao conhecer o Red Bull 3Style, decidiu voltar a ser DJ. Hoje consolidado no mercado, diz que usou esse tempo para se preparar para a competição. “O Red Bull 3Style sempre foi minha meta. Prometo surpresas na pista: do dub ao reggaeton, dos flashbacks ao house.”

DJ Gunnga

Com mais de 20 anos de carreira, o pernambucano Wantuil Rodrigues, mais conhecido como Gunnga, é apaixonado por música. Começou a tocar por hobby, já que era filho de um colecionador de discos e sempre mexia escondido no toca-discos do pai. Começou tocando drum and bass, aperfeiçoou suas técnicas em Londres, mas hoje adota um repertório mais amplo, no qual cabem hits de hip-hop e música eletrônica comercial, sem esquecer dos flashbacks de rock e pop dos anos 1980, que ele ama. ˜Estou preparando meu set desde que soube que era finalista. Vai ser a minha primeira vez no 3Style –e ela vai ficar marcada, pode apostar”.

DJ Guto Loureiro

Veterano, o DJ sul-mato-grossense está há mais de 20 anos no mercado, tocando em festas e festivais pelo Brasil. “Eu comecei tocando house e hoje toco também hip-hop e trap. Agora, funk carioca ou música sertaneja você não vai ouvir nos meus sets, pois eu sempre estive numa cena destoante do mainstream brasileiro”, diz. Pioneiro no Mato Grosso do Sul, Loureiro é hoje referência na cena de Campo Grande e já participou três vezes do Red Bull 3Style. “Minhas base é sempre o hip-hop, mas também posso misturar trap, funk ou reggaeton.”

DJ Mayrink

Na ativa desde 2008, o DJ de Belo Horizonte conhece bem a cena mineira e já tocou nas principais casas da capital. Sua carreira começou quando ele conheceu dois amigos que sabiam tudo sobre equipamentos de som e tecnologia. “Eles me apresentaram o primeiro software para tocar como DJ e, desde então, não parei”, diz. Aos 25 anos, sempre sonhou em participar do 3Style. “Foi um choque quando fui chamado, fiquei muito feliz. Por isso estou trabalhando muito para fazer um set incrível com tudo que mais sei tocar: uma mistura eclética e boa, com foco nas brasilidades.”

DJ Morenno

DJ há mais de uma década, o paranaense Morenno, que está com 33 anos, disputa a final brasileira do evento pelo terceiro ano. Em seus sets, costuma misturar outros estilos ao hip-hop, que considera a sua escola. Especialista em fazer mash-ups e manobras na pick-up, promete para 2018 um set com brasilidades, funk e algumas surpresas que devem animar o público. “Desta vez, com mais experi6encia, vou levar o título para casa e detonar na final mundial. Essa é minha meta.”

DJ Shinpa

Natural de Barretos, no interior de São Paulo, Lessandro Rodrigues, o Shinpa, começou sua carreira do outro lado do mundo, no Japão, quando foi morar por lá com apenas 14 anos. Influenciado pelo irmão DJ, ele tocou em diversas casas no interior do país oriental, impulsionado principalmente pela dance music européia mais comercial, estilo que bombava à época. Em 2014, voltou ao Brasil e, em seus sets, incorpora estilos como o hip-hop, que foi sua escola e que ele pretende mostrar em seu set na final brasileira do Red Bull 3Style.

SOBRE O RED BULL 3STYLE

O Red Bull 3style é uma plataforma global de performances de DJs para impressionar fãs de música e DJs legendários, que são jurados na escolha de um campeão mundial. As regras da disputa são simples: cada DJ tem 15 minutos e deve tocar, ao menos, três diferentes estilos musicais. Esses sets são julgados pelos critérios de originalidade, habilidade, seleção das faixas e, claro, a reação do público. Saiba mais em www.redbull3style.com

 

Fonte: Agência Lema – São Paulo/SP 

Foto: Divulgação

 

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: