Crise e falta de papel provocam fechamento de mais dois jornais na Venezuela

 

Mais dois jornais deixaram de circular na Venezuela a partir desta semana. Os periódicos El Luchador, que existia há 112 anos, e Tribuna Popular encerraram suas atividades. Nos dois casos, a falta de papel e insumos para impressão provocada pela crise econômica foram o motivo da decisão. De acordo com a Associação Nacional de Jornalismo venezuelana, nos últimos cinco anos, quase três quartos dos jornais do país foram forçados a fechar.

O fim da circulação de El Luchador foi confirmado pelo diretor do jornal, Alberto Hernández, em postagem feita em sua conta no Twitter. A última edição da publicação circulou no dia 4. “Não temos papel nem insumos e muito menos publicidade”, afirmou Hernández ao jornal Soy Nueva Prensa.

Ligado ao Partido Comunista da Venezuela, o Tribuna Popular circulava desde 1948. Na última terça-feira, uma carta do diretor Carlos Aquino foi publicada na edição, informando seus leitores a razão do fechamento. Segundo ele, o periódico “está atravessando uma situação inusitada que interrompeu sua impressão por causa da crise econômica sem precedentes em nosso país e sua repercussão em profunda escassez de papel e demais insumos de impressão importados em sua totalidade”.

 

Fonte: Portal IMPRENSA 

Foto: Reprodução

 

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: