Na prisão, Puigdemont pede a catalães: ‘Não podemos baixar a guarda’

 

Antigo líder da Generalitat realçou o comportamento autoritário do estado espanhol

Carles Puigdemont está preso há cerca de uma semana, mas não baixa os braços na cruzada pela independência da Catalunha. Em mensagem de voz gravada durante a visita que recebeu do deputado alemão Diether Dem, do partido de extrema-esquerda Die Linke, o antigo líder da Generalitat realçou o comportamento autoritário do estado espanhol.

“Como esta mensagem, gostaria de dizer que temos de continuar. Temos de continuar como somos, defendendo os nossos direitos que são reconhecidos pelas Nações Unidas, pois temos total direito de decidir o nosso futuro”, afirmou Puigdemont, segundo a BBC.

“Não podemos baixar a nossa guarda perante um Estado que está a tornar-se cada vez mais autoritário e que está a limitar os nossos direitos. Vamos continuar a fazer as coisas como fazemos, de uma forma não-violenta e civilizada como temos mostrado ao mundo nos últimos anos. É assim que os catalães fazem as coisas”, acrescentou.

O antigo líder catalão reforçou a ideia no Twitter, com um link para a Catalunya Radio – que transmitiu a mensagem de áudio.

Carles Puigdemont 🎗

@KRLS

▶️ Hem de continuar endavant, estem defensant els nostres drets reconeguts a @UN. Tenim tot el dret del món a decidir lliurement el nostre futur. No podem abaixar la guàrdia davant d’un Estat que es comporta cada vegada de manera més autoritària https://bit.ly/2pW1zC2 

Puigdemont: “Hem de continuar endavant i fer-ho de manera no violenta com fins ara”

Carles Puigdemont fa una crida, des de la presó, a continuar endavant i no defallir per defensar els drets dels catalans davant un Estat espanyol cada cop més autoritari. Ho ha dit en un missatge al…

ccma.cat

Puigdemont está detido em uma prisão perto da cidade de Neumünster. Os juízes alemães têm até maio para decidir se vão extraditá-lo para a Espanha.

 

Fonte: Notícias Ao Minuto

Foto: DR

 

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: