“SE NÃO FOR PARA GOVERNADOR, NÃO SEREI CANDIDATO A NADA, ” DIZ GOUDIM

 

A dois meses que separam os pré-candidatos a governador do Distrito Federal para registros de candidaturas, que ocorre em agosto, conforme estabelece a Justiça Eleitoral, Goudim Carneiro (PMB), tem uma certeza: se não for para governador, não será candidato a nada. A sustentação foi feita no último sábado (09/06), durante a reunião do “Senadinho da Boca do Povo” que esteve no Sol Nascente, reduto do pré-candidato que se define como representante da periferia

Acompanhado por inúmeros pré-candidatos a deputado federal, senador e distrital, dos mais variados partidos, além de lideranças comunitárias, o maranhense Goudim Carneiro tem a convicção do que quer:

“Se não for para governador, não serei candidato a nada”, disse em alto bom-tom ao ser sabatinado pelas lideranças que compõe o Senadinho da Boca do Povo do Jardim Botânico que fez uma espécie de sessão itinerante no mais populoso bairro de Ceilândia: o Sol Nascente.

A posição de Goudim,  representante calejado na luta popular e que carrega a voz da periferia,  foi uma espécie de recado, principalmente para os que tentam convencê-lo que uma candidatura a deputado federal seria bem mais cômoda a ele.

O recado também foi para aqueles que o bajulam para se aliar a Rollemberg, classificado pela população como o pior governador da história de Brasília. Rollemberg é candidato a reeleição e tem  Goudim como obstáculo na comunidade que tem hoje mais de 110 mil moradores.

Foi no Sol Nascente que Rollemberg praticamente, ao lado de Eduardo Campos, ex-candidato a presidente da República pelo PSB, morto em um acidente de avião, lançou a candidatura dele a governador do DF em 2014.

“Não adita as pressões, parta de onde partir, interna ou externa. Só não serei candidato a governador se o meu partido me tirar a legenda, o que não acreditamos que isso possa ocorrer”, afirmou.

Goudim Carneiro afirmou que mora há mais de 25 anos no Sol Nascente e que por muitos anos na época das chuvas ficava impossibilidade de chegar em casa por que a estrada havia acabado.

Mesmo sem mandato ou cargos no governo conseguiu por meio da organização popular pressionar o GDF levar um pouco de asfalto, luz elétrica e rede de esgoto para a comunidade.

Ele lembrou que os recursos para as obras do Sol Nascente que  Rollemberg faz festa como sendo do GDF é do governo federal e que estava à disposição do GDF desde 2013.

“Na história dos governantes de Brasília nenhum deles cumpriu 30% do que prometeu a população. A nossa pré-candidatura ao governo do Distrito Federal surge de uma discussão ampla, aberta e franca junto a cada setor da sociedade, principalmente do povo que habita a periferia que só é vista no ano eleitoral”.

O pré-candidato do PMB afirmou que se eleito for não precisará sair do Sol Nascente para morar em outro lugar. “Vamos fazer com que o povo entenda que um governador tem que estar a serviço do povo independentemente de onde mora”.Ele destacou a saúde como uma prioridade em seu governo por ter sido transformada em um caos nos últimos quatro anos.

“É muito fácil questionar por que o hospital de Ceilândia não Funciona. Ele está programado para não funcionar. É só atravessar a rua e olhar que no outro lado da rua está cheio de clinicas e hospitais particulares. Essa é uma realidade”.

Goudim acredita numa renovação da Câmara legislativa que será composta por pessoas que nunca tiveram mandato e que nunca estiveram no poder e que tenham ideias novas para atender os anseios do povo.

“Temos condições de fazer um trabalho decente desde que a população tenha a capacidade de eleger gente decente”, disse Goudim.

 

Por Toni Duarte//Radar DF

Foto: Reprodução

 

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: