Autor da Reforma Psiquiátrica Brasileira conta bastidores da criação da lei que acabou com manicômios no país

Paulo Delgado explica em bate-papo a primeira reação ao texto que propôs e comenta resistência dos colegas políticos

“Era um apartamento cheio de gatos, em uma rua de Botafogo, bairro tradicional do Rio de Janeiro”, conta o ex-deputado e sociólogo Paulo Delgado, sobre o cenário da primeira vez que ele apresentou o projeto que daria origem à Reforma Psiquiátrica Brasileira e lei que acabou com os manicômios no país.

A psiquiatra Nise da Silveira foi a primeira a ver o texto. Questionou a palavra cidadão usada tantas vezes na justificativa. “Por que cidadão? Você se chama Paulo, eu me chamo Nise, ele se chama Antônio, o outro José”, lembra Delgado.

No mês da luta antimanicomial, o sociólogo e constituinte esteve no Centro de Atendimento e Estudos da Saúde do Servidor do Distrito Federal (Caessp-DF) para contar sobre os bastidores do projeto que marcou a luta. Neste vídeo ele relata a trajetória, conquistas, desafios e o que esperar em relação a saúde mental.

Confira o vídeo.

Fonte: Equipe NovaMente – Imagem: Equipe NovaMente

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: