Secretaria de Saúde não tem dados oficiais sobre déficit de servidores

 

Pasta diz que nomeou, desde 2014, mais de 10 mil pessoas

São diversos os problemas na Saúde do Distrito Federal e, além de não tê-los resolvido, a gestão de Rodrigo Rollemberg confessa desconhecer muito a realidade da rede. A Secretaria de Saúde não soube informar, por exemplo, o déficit de servidores e a quantidade de pessoas que estão na fila aguardando cirurgias em Brasília.

Em reportagem do Jornal de Brasília, a SES confirma que não tem os dados. Diz que nomeou, desde 2014, mais de 10 mil pessoas para a pasta. No entanto, apenas 7 mil teriam tomado posse e a pasta não sabe oficialmente qual o déficit real.

Em três anos – 2015, 2016 e 2017 – foram concedidos mais de 95 mil afastamentos por motivo de saúde aos servidores da Saúde. Para a professora de Saúde Coletiva da UnB, Carla Pintas, é preciso repensar o perfil de cada servidor.

“Não é só fazer concurso. Não é o pagamento. São as condições de trabalho. Onde colocar, alocar melhor as pessoas? Colocar na vaga da UTI alguém com perfil de atenção básica não dá certo. A política de pessoal tem que ser olhada com carinho”, aponta.

 

Fonte: SindSaúde DF

Foto: Reprodução

 

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: