Servidores da UBS 3 também denunciam assédio e perseguição

Marli Rodrigues esteve em reunião com servidores e cobra soluções

A presidente do SindSaúde-DF, Marli Rodrigues, e o deputado João Hermeto (MDB), se reuniram nesta terça-feira (14), com os servidores da UBS nº 3 do Guará. Foram relatadas as dificuldades em relação a estrutura para que os profissionais possam atender a comunidade com a qualidade necessária. Além disso, foram apontados como um dos principais problemas da unidade o assédio moral e a perseguição por parte da gerência.

O sindicato, em constantes visitas a hospitais e UBSs, tem se deparado com inúmeros casos de opressão de chefias nas unidades de saúde. Esta luta está travada e não haverá descanso enquanto servidores estiverem convivendo com situações como essa no ambiente de trabalho. 

“O período obscuro da incompetência e da perseguição já terminou. Todos os resquícios destas práticas sombrias do assédio serão combatidos com muita luta por parte do nosso sindicato. Ninguém merece ser oprimido em seu local de trabalho”, assegurou a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues.

Fonte: SindSaúde DF – Imagem: Bruno Leão

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: